Répteis
Répteis

Os répteis foram os primeiros vertebrados a tornarem-se independentes do meio aquático.
Possuem uma pele grossa, recoberta por escamas ou placas fortemente queratinizadas que os protegem contra a perda excessiva de água e que é substituída de tempos em tempos para que o animal possa crescer.
Não são capazes de controlar a temperatura de seu corpo por processos internos, portanto precisam de adaptações comportamentais para manter sua temperatura em níveis adequados à atividade (são animais de sangue frio ou pecilotérmicos). Em geral possuem metabolismo bastante baixo, se comparado ao de uma ave ou mamífero; o sol é muito importante para o funcionamento de seu corpo.
Uma das adaptações mais importantes para a conquista do ambiente terrestre foi a ocorrência dentre esses animais de ovos com anexos embrionários para proteção do embrião, bem como de uma casca porosa que permite troca gasosa entre o embrião e o meio e evita a perda de água.
Muitas pessoas acreditam que os répteis vivem em locais secos e que portanto não necessitam de água para viver. Esta é uma idéia bastante errada. A água é necessária ao metabolismo dos répteis e a umidade é um fator importante no processo de troca de pele que sofrem.
Atualmente, fazem parte do grupo dos répteis, animais muito distintos entre si: as tartarugas, cágados e jabutis (Quelônia), os crocodilos, gaviais e jacarés (Crocodilia) (foto) e os lagartos, serpentes, tuatara e anfisbenas, também chamadas de cobras-de-duas-cabeças (Squamata).

Manutenção em cativeiro.
Mais informações.
Voltar par o início.